Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Memento para o planejamento de reuniões de turmas de antigos alunos no CMPA

Escrito por Cel. Araújo | Publicado: Sábado, 01 de Abril de 2017, 15h38 | Última atualização em Terça, 04 de Abril de 2017, 17h55 | Acessos: 1415

sReunião de 60 anos de ingresso na EsPPA - 01 de abril de 2017

1. Normalmente, as reuniões são feitas em um sábado ou domingo no final do ano: novembro e, principalmente, dezembro, pois é a época em que todos estão mais livres no trabalho ou no estudo, embora nada impeça que sejam realizadas em qualquer outra data. A única limitação é não poderem ser realizadas em horários de aula. Assim sendo, como há poucos finais de semana disponíveis e, em alguns deles há atividades do CM, sobram poucas datas. Por isso, antecipar-se e reservar cedo uma data é fundamental

2. As turmas que saíram a mais tempo do Colégio (entre 20 e 50 anos), são mais saudosistas e têm uma programação interna peculiar, pois, conforme os anos de afastamento, querem visitar as dependências, lembrar colegas falecidos, realizar missa/culto, colocar uma placa (tamanho máximo de 20 X 30 cm e somente a cada dez anos após a formatura), fazer discursos, tirar uma foto da turma, "marchar para o rancho", realizar exposição fotográfica ou apresentação em telão de fotografias da Hyloea e outras da turma, etc. Após a reunião no CM, normalmente reúnem-se para almoçar ou jantar em um clube ou restaurante de bom nível, pois seus membros já possuem uma situação financeira estável.
   
3. As turmas com menos de 20 anos de formatura ainda têm o CM vivo na lembrança e vários dos seus integrantes visitam o Colégio periodicamente. Para essas, a programação pode ser menos saudosista e mais dinâmica, com o CM servindo como ponto de encontro natural e afetivo. Ali, a turma pode se reencontrar, praticar um esporte (vôlei e/ou futebol de salão nas quadras), tirar fotos, visitar alguma dependência específica se quiser (Museu, Salão Nobre, etc.) e, depois, partir para um almoço ou jantar em um restaurante, pizzaria ou bar qualquer. Como muitos ainda não estão trabalhando, o dinheiro pode ser curto para algo mais sofisticado

4. De qualquer forma, tem que ser formada, com boa antecedência (seis meses), uma pequena comissão (três a cinco integrantes apenas) que queiram "carregar o piano". Não adianta muita democracia e diálogo com o grande grupo, pois só causa uma infindável discussão e nada produz de concreto. Pelo mesmo motivo, também não adianta formar uma comissão enorme para "distribuir o trabalho"

5. Esta comissão, de modo amplo, vai ter que responder as seguintes perguntas: "o que?", "quando?", "como?", "onde" e "para quê?".
Esmiuçando um pouco mais:
- Encarregar-se de descobrir onde estão todos (e-mail, telefone e endereço, se for o caso), comunicar-se com eles e mantê-los atualizados periodicamente sobre os passos que estão sendo dados.
- Sondar a Turma sobre datas, mas já com duas ou três pré-definidas, de preferência em contato prévio com a Seção de Comunicação Social.
- Sondar a Turma sobre atividades a realizar, mas já apresentando um elenco pré-definido para que o pessoal possa decidir, sem deixar de aceitar sugestões também.
- Tomar a decisão final sobre o que será feito, quando, onde e como.
- Abrir uma conta (conjunta com mais um) e recolher dinheiro, se for o caso (placa, brindes, bottons, cartão de identificação, coquetel, impressos, CD/DVD-ROM, fotografias, digitalizações, refeições, viagem, hospedagem, etc.).
- Realizar os contatos externos necessários à concretização das atividades previstas que envolvam gastos, ligações ou negociações prévias.  
- Contabilizar os recursos recebidos e adquirir os bens e serviços necessários, se for o caso.
- Fiscalizar a preparação e a execução dos bens e serviços necessários, em todas as etapas de produção, a fim de certificar-se que existirão a tempo e a hora.
- Se pretender colocar uma placa, combinar antecipadamente conosco o tipo, o tamanho, os dizeres e o local.
- Lembrar a Turma de que o CMPA, como organização militar, tem regras de segurança e de ingresso. Assim, deve ser combinado previamente com o Colégio como se dará a entrada de pessoas e veículos.
- Recepcionar a Turma na chegada ao CM e noutros lugares.
- Encarregar-se da condução dos eventos previstos, do controle de quem comparece, de quem pagou, etc.
- Recolher e entregar eventuais materiais ou objetos que foram pegos emprestados.
- Prestar contas à Turma posteriormente, se for o caso.

6. Por fim, a comissão deve estar psicologicamente preparada para ouvir, não só os elogios dos colegas, mas também algumas reclamações normais, principalmente daqueles que não fizeram nada para ajudar quando podiam

7. Possibilidades e impossibilidades:

  1. Impossibilidades:

- Preparação, confecção e serviço de coquetel ou jantar, mesmo com contrapartida financeira, pois estamos impedidos por determinação superior. Esse serviço tem que ser terceirizado, preferencialmente para um profissional ou empresa que já tenha trabalhado com o Colégio.

- Uso do Salão Brasil para bailes de formatura, aniversários, casamentos e quaisquer outras reuniões sociais do tipo.

- Uso do Salão Brasil após às 22 horas.

- Atividades esportivas noturnas.

- Uso de fogos de artifício ou outro material pirotécnico no interior do Colégio.

- Apresentações ou manifestações que não sejam compatíveis com os preceitos do Colégio ou do Exército.

- Atos políticos, sectários, controversos ou polêmicos de qualquer natureza.

- Emprego da Banda de Música, Coral, Corneteiro ou de outra representação de alunos/profissionais para qualquer atividade interna ou externa.

- Escaneamento e/ou empréstimo de revistas ou fotografias pertencentes ao acervo do Museu.

- Ingresso trajando shorts, calção, maiô, biquíni, bermudas ou chinelo-de-dedo (como em qualquer organização militar).

  1. Possibilidades:

- Uso das dependências do Salão Brasil com: salão, cadeiras, tela de projeção, som, microfones, computador, canhão de projeção, mesa de honra, outras mesas, mini sala-de-estar (ao fundo), palco para apresentações diversas. Preparação do local para uma missa ou ato ecumênico, com o condutor a cargo da turma.

- Visita guiada às dependências do CMPA, especialmente: Salão de Honra, Museu Casarão da Várzea, Rancho, Cia Al, etc.

- Uso da área e material esportivo para jogos de futebol-de-salão, vôlei, basquete e handebol, com local para banho e troca de roupa.

- Apoio da AACV na localização de membros da Turma, via consulta em banco de dados.

- Apoio da AACV com o local para as reuniões da Comissão.

- Apoio da AACV na confecção da placa (10 anos e múltiplos), conforme detalhado nos itens seguintes.

- Apoio da AACV na orientação sobre empresas e profissionais que prestam serviços para o Colégio (brindes, decoração, bufê, etc.).

8. Como o nosso Museu Casarão da Várzea está em formação, já que se iniciou em 2002, doações serão muito bem-vindas. Assim sendo, fotografias, peças de uniforme, insígnias, flâmulas, troféus, medalhas, livros antigos, armas antigas, catálogos militares, obras de arte e qualquer outro material ligado ao Colégio ou à militaria que a Turma possa doar, serão muito importantes para a conservação da história do CMPA ou das coisas a ele relacionadas. Precisamos também de material de apoio, como expositores, urnas e molduras diversas. Como incentivo à doação de material histórico, a AACV – principal mantenedora do Museu – mediante acerto com a Comissão da Turma, poderá oferecer a placa comemorativa ao encontro (dentro de um padrão único e nas medidas permitidas).

9. Solicita-se o empenho da Comissão da Turma para que os antigos alunos se associem à AACV, a fim de podermos ter seus endereços, telefones e e-mails, possibilitando assim um contato mais freqüente e o conhecimento das muitas e importantíssimas atividades que a Associação realiza em prol do Colégio, bem como o convite para as festas e comemorações realizadas anualmente. A adesão é gratuita e a colaboração financeira é voluntária.

10. Esse memento não esgota o assunto, pois há outras providências que poderão ser necessárias, de acordo com o que for planejado, com a época em que ocorrer e com as pessoas envolvidas. O importante é que o CMPA está aberto para estudar qualquer possibilidade de atividade levantada pela Turma.

11. Os contatos oficiais com o CMPA devem ser feitos inicialmente através da Seção de Comunicação Social pessoalmente, pelo fone 30947613 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. , haja vista que é ela que realizará a coordenação das atividades junto ao Comando do Colégio.

12. O Casarão da Várzea está completamente à disposição de seus antigos alunos e tem o maior prazer em recepcioná-los da melhor forma possível!

NR: a palavra 'memento", apesar de não ser muito usual, faz parte do nosso vernáculo, especialmente no meio militar, onde é muito usada. Significa, entre outras coisas: "Livro de lembranças, agenda onde se anota o que se quer recordar; obra em que estão resumidas as partes essenciais de um assunto; memória; memorial..."

registrado em:
Fim do conteúdo da página